Skip to content

Mentes Criminosas e Síndrome do Pânico (última aula de Psicologia Jurídica) Blog #15

May 17, 2013

A psicopatia:

O indivíduo que possui esse transtorno tem uma maneira diferente de agir e boa parte de seus crimes é resultado de delírios. Ao contrário do que  indica o senso comum, doentes mentais podem premeditar seus crimes com bastante estratégia. A diferença é que eles trabalham com uma lógica existente apenas em sua imaginação.

Os sintomas de uma psicose se manisfestam nos cinco sentidos na forma de alucinações, podendo ser:

1. Visual: o indivíduo vê pessoas, animais, objetos.

2. Auditiva: o indivíduo escuta vozes ordenando para matar. Responde a outros enquanto conversa com você.

3. Táteis: o indivíduo sente animais andando pelo seu corpo. Sente bichos andando dentro do seu estômago, pernas, braços e pescoço. Tem a sensação de uma cobra tentando o enforcar.

4. Olfativa: confunde cheiros. Troca cheiros desagradáveis por agradáveis. Pode dizer que o cheiro de algo podre o agrada, enquanto um bom perfume o enoja.

5. Gustativa: confunde gostos. Podem reclamar de uma refeição gostosa, dizendo que está estragada, mesmo com todos comendo e dizendo que está bom.

Esses indivíduos perdem contato com a realidade, construindo os seus próprios mundos.

Transtorno/ Síndrome do Pânico:

É um transtorno de ansiedade que decorre de um stress acumulativo, que se manifesta através de crises, que costumam durar de 5 a 30 minutos. O stress quebra a homeostase, que equilibra o organismo, atingindo um órgão específico, podendo deixar uma herança genética.

Exemplos: pessoas de uma mesma família em que muitos membros possuem problemas de pressão alta, cardíacos, pneumológicos, renais.

O stress possui três fases:

Fase 1: Alerta: início de modificações do organismo. Ex: o sono começa a ser prejudicado por um stress.

Fase 2: Resistência: o organismo utiliza toda a sua energia para combater a primeira fase.

Fase 3: Esgotamento: não havendo cura do stress são desenvolvidas duas doenças: as físicas (problemas de pressão, coração, rins), e as mentais (síndrome do pânico).

A crise de pânico se manifesta de forma física e mental (psicológica) simultaneamente:

Forma física:

1. Hiperventilação: o indivíduo passa a respirar de forma curta e rápida, o que acaba por aumentar a oxigenação cerebral, fazendo com que a visão fique embaçada, escura.

2. Sudorese: transpiração na palma das mãos, sola dos pés.

3. Tremedeiras: os dedos não se controlam, dificuldade de pronunciar as palavras e terminar frases.

4. Taquicardia: os batimentos cardíacos disparam.

Forma mental (psicológica):

1. Sensação de morte: pelos sintomas físicos o indivíduo pensa que vai morrer a qualquer momento. O principal pensamento é o de um enfarto.

2. Pensamento de que vai enlouquecer: como as crises duram em média de 5 a 30 minutos e são muito violentas, o indivíduo pensa que vai ficar louco por não conseguir controlar aquelas sensações.

O indivíduo que possui a síndrome do pânico deve procurar ajuda para não entrar em estado de depressão. A depressão pode surgir pelo medo do indivíduo de manifestar uma crise em público e de morrer, com isso ele deixa de lado sua vida social, como estudo, trabalho, lazer.

Junior Ozono.

Advertisements
Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: