Skip to content

Personalidade Antissocial, Teoria do Conhecimento e Projeto Free Willy #7

April 28, 2013

25/04/2013 Psicologia Jurídica:

O transtorno mental consiste em desvios ou conflitos sociais em que há comprometimento. Para ser diagnosticada existe a necessidade da vida social e ocupacional ser prejudicada.

O transtorno da personalidade é um desvio persistente de vivência íntima com um comportamento que se deriva acentuadamente das expectativas da cultura, é inflexível, tem seu início na adolescência e começo da vida adulta, é estável ao longo do tempo e provoca grande sofrimento a quem por isso passa e aos outros próximos.

O indivíduo mentalmente sadio:

1. Corresponde que não é perfeito. Todos temos qualidades e defeitos, por isso saber que não podemos fazer tudo ou enxergar nossos próprios defeitos e ter consciência deles nos faz mentalmente sadios.

2. Entende que não pode ser tudo para todos. Nunca conseguiremos agradar a todas as pessoas e nem ser tudo o que os outros querem que sejamos. Esse é um dos motivos que faz com que o mundo seja tão dinâmico na questão dos relacionamentos.

3. Vivencia uma vasta gama de emoções. É importante que a gente não esconda o que sentimos em relação a outra pessoa ou referente a uma situação. Aquele que não demonstra o que sente não se entrega a realidade e acaba por confundir os sentimentos dos outros.

4. Procura ajuda de profissionais para lidar com traumas e transições importantes. Os despatriados (pessoas que emigram) é exemplo de um grupo que precisa de ajuda imediata ao sentirem tal necessidade. A mudança de emprego, perda de um membro importante da família e o fim de um relacionamento também servem de exemplo. O importante é saber que o indivíduo mentalmente sadio é aquele que percebe a necessidade da procura de ajuda nesses casos.

Transtorno da personalidade antissocial

Características:

1. Apresenta uma insensibilidade aos sentimentos alheios. Não se importa com o que outras pessoas sentem por ele.

2. Não respeita normas, regras e obrigações sociais. Ultrapassa sinal vermelho, não se sente na obrigação de pegar filas, vota por obrigação, quando vota.

3. Estabelece relacionamento com facilidade quando é de seu interesse e dificilmente é capaz de manter quando esse objetivo é atingido.

4. Baixa tolerância a frustração. Nada pra ele pode dar errado pois se sente superior aos outros.

5. Explode com comportamentos agressivos e violentos.

6. Incapaz de assumir culpa.

7. Tende a culpar os outros em casos de acusação.

8. Defende-se com raciocínios lógicos porém improváveis. Ex: Não tem condições de ter um carro novo, mas todos no seu círculo de relacionamento tem (raciocínio lógico). A saída é o roubo ou o furto (atitude improvável).

Apresentação do seminário de Filosofia do Direito:

Apresentação foi avaliada pelo professor como regular. Confesso que faltou um pouco mais dinâmica e segurança por parte de nós que apresentamos. Uma falha que colaborou pra a diminuição da nota foi o data show não ter funcionado para a apresentação. O uso de recurso áudio-visual sempre é bem vindo para o melhor entendimento do espectador. Porém o professor e os alunos gostaram da abordagem do tema da Teoria do Conhecimento. Agora é aguardar pelo resultado.

26/04/2013 Palestra no IV Encontro da Associação dos Advogados de São Paulo:

Palestra I: Direito Trabalhista. Constrangimento nas relações do trabalho: dano e assédio moral:

O direito trabalhista sofrerá modificações em breve, pois este não resiste a críticas – Estêvão Mallet.

Não havia regra jurídica para reparação de danos até 1988 com a criação da nova Constituição Federal. A única obrigação empresa-funcionário era a do pagamento mensal, porém, com o passar dos anos percebeu-se a necessidade do bem estar do funcionário para o bom desempenho de suas atividades. Um dos motivos principais para a reparabilidade nas questões empresa-funcionário vem para manter a saúde mental e a conservação da dignidade humana dos funcionários dentro das empresas.

Dano moral: o constrangimento moral infligido quer ao empregado, quer ao empregador, mediante violação a direitos relativos à personalidade, como consequência da relação de emprego, quando não relaciona a perda material em sua causa. Ex: O funcionário é obrigado a se fantasiar na loja de roupas porque não conseguiu atingir sua meta de vendas no mês anterior. Esse dano pode se estender a dano material quando o ato for retroativo e existir a necessidade de despesas com psicólogos para tratar um trauma, por exemplo. Pagamento de consultas psicológicas  para tratar um problema do trabalho é considerado despesa, logo, considerado dano material.

Dano material: aqueles que atingem diretamente o patrimônio das pessoas físicas ou jurídicas. Ex: Uma atriz tem seu rosto ferido por seu superior por não conseguir se concentrar durante uma cena, e esse ferimento causou uma grande cicatriz que a impede de realizar novos papéis. Como seu rosto é seu instrumento de trabalho e ela não consegue mais viver da profissão, fica caracterizado como dano material.

O assédio moral busca o fim das atividades de trabalho do assediado por parte do autor, por meio de comportamento hostil, afim de entristecer, deprimir etc.

O assédio moral pode ser vertical e horizontal:

O vertical pressupõe uma relação de autoridade, com o predomínio do desmando, da competitividade e da instauração do medo pelo superior em relação ao subordinado.

O horizontal é o que se instaura em pessoas de mesma hierarquia, tendo como característica básica à pressão para produzir com qualidade e baixo custo. É a humilhação presente nas relações cotidianas entre os mais produtivos e os menos produtivos.

O que eu não tinha ideia era que o assédio moral também pode ser por parte do empregado. Se você é chefe e um funcionário diz coisas sobre você, o ignora, tenta o isolar, o desestimular a fim de, por exemplo retirá-lo de seu cargo, isso também pode ser considerado como assédio moral.

Exemplos concretos de resultados do assédio moral:

Na França funcionários de uma empresa de telemarketing cometeram suicídio por pressão por parte dos superiores;

Na Itália alguns funcionários de uma grande empresa pularam pela janela e como tentativa para evitar o suicídio a empresa é obrigada a instalar grades nas janelas;

Uma empresa implementa programa para redução de peso e aumento da qualidade de vida de seus funcionários. Nome do programa: Free Willy!

Palestra II: Direito Penal. Teoria do domínio do fato:

A Teoria do Fato é um critério objetivo de inclusão na imputação. Ou seja, deve-se imputar o crime àquele que tem o domínio do fato.

Assistimos a palestra do Doutor Luiz Flávio Gomes. Até aí tudo bem. Assunto superinteressante, gostamos do palestrante, da sua personalidade, do seu jeito de falar. Quando cheguei em casa fui pesquisar sobre o palestrante. Descobri que é uma das mais influentes pessoas do ramo jurídico, criador da Instituição LFG, jurista e diretor-presidente do Instituto Avante Brasil, comentarista dos mais importantes casos do nosso país, escritor de inúmeras obras jurídicas, e em breve apresentador de TV!

Até amanhã.

Junior Ozono.

Advertisements
Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: